fbpx

Quem são os pacientes modernos?

Publicado por Edimar Salomé em

Você já deve ter ouvido falar sobre paciente moderno, paciente digital ou paciente 2.0. De onde surgiram esses termos e a quem eles se referem?

São as pessoas da geração conectada, crianças e adolescentes que nasceram e cresceram com acesso à internet e não conseguem imaginar como era a vida sem ela. Além deles também são pacientes modernos, adultos que nasceram antes da internet porém já se acostumaram com ela, motivados por seus trabalhos, e por serviços que consomem seja lazer ou relações sociais.

A era da informação está transformando nosso comportamento e da sociedade, não só na forma como trabalhamos, nos movemos e nos comunicamos mas também na forma como lidamos com o tempo. Para as novas gerações é difícil imaginar que, há poucos anos, as pessoas ficavam dias sem notícias e aguardando uma carta de seus parentes e familiares com informações que às vezes já estavam até obsoletas.

O Paciente Protagonista

A tecnologia está cada vez mais presente na rotina das pessoas e cada vez mais pessoas tem acesso a ela. Todo esse alcance causa impacto, além de estimular o protagonismo ( muito disso devido principalmente às redes sociais) faz com que as pessoas tenham uma nova percepção do tempo, tornando coisas simples (como uma resposta no whatsapp) em algo urgente.

A própria origem da palavra ‘Paciente’ tem a ver com a passividade, com a pessoa que espera receber algum auxílio ou tratamento. Isso ainda é verdade principalmente em casos onde o paciente se encontra em um estado em que não consegue participar do tratamento.

Porém no cenário das consultas eletivas o paciente está cada vez mais participativo nas consultas desde o pré-agendamento até o pós-consulta, os principais motivos são:

Acesso a informações
Antes a palavra do médico era suficiente para tranquilizar, acalmar, dar conforto e definir os caminhos dos tratamentos, porém atualmente com o advento das tecnologias a informação é tão importante quanto a palavra do médico. Em muitos casos o papel do médico é o de mediador, pois a decisão geralmente vem do paciente e se houver excesso de informação sem o direcionamento correto poderá causar más escolhas. Quando há somente a palavra do médico sem informação, poderá deixar lacunas o que fará com que as pessoas busquem outras opiniões e poderá causar mal-estar caso alguma informação tenha sido omitida.

Mais profissionais ao alcance
Hoje está mais fácil encontrar médicos disponíveis, existem várias ferramentas que auxiliam os pacientes como sites, ‘catálogos de médicos’, Google e redes sociais. Cada ferramenta tem suas particularidades e estar disponível nelas é muito importante e faz que você tenha cada vez mais novos pacientes. Os profissionais que não estão na internet tem perdido espaço pois dependem majoritariamente do fluxo de pessoas que passam próximo a seus pontos de atendimento. 

Disponibilidade
As pessoas se acostumaram a conseguir falar umas com as outras quando querem e a ter a resposta em instantes. Isso faz com que elas esperem que seus médicos também estejam disponíveis quando elas precisam. O profissional que compartilha seus contatos pessoais com os pacientes já pode ter percebido que receberá mensagens a qualquer momento, independente de dia ou hora. Isso pode ser visto como problema mas também como oportunidade. Com uma boa gestão e condução, os teleatendimentos podem ser remunerados e gerar outras formas e horários de atendimentos.

Autonomia
Quando eramos crianças, nossos pais ligavam para os médicos e realizavam os agendamentos, pois eles conheciam informações às quais não tínhamos muito acesso, como: de qual especialidade médica eu preciso? onde há médicos? com qual deles devo consultar? entre outras. Hoje tudo o que o paciente precisa para decidir qual profissional ele vai visitar, está ao alcance de todos. Cada vez mais, os jovens tem autonomia para ir ao médico o que também gera uma mudança no panorama do consumo de saúde, além de gerar oportunidades como investimento em saúde preventiva por exemplo.

O Papel do Médico

Tendo em vista que o comportamento das pessoas mudou, o papel do médico também deverá mudar. O profissional deve ser o orientador, ouvir o que o paciente tem a dizer e indicá-lo as melhores fontes onde ele deve buscar as informações, ou até mesmo fornecer o conhecimento que o paciente busca através da criação de conteúdo nas redes são as novas atribuições do médico. Envolver o paciente nas decisões dos tratamentos levando em consideração que ele também dividirá a responsabilidade pelos resultados é muito importante.

Crie protocolos
Estar disponível para responder quando o paciente precisar, será um diferencial, porém nem sempre é possível. A forma como o paciente será tratado quando você não puder atendê-lo terá grande influência no relacionamento ao longo do tempo. Criar protocolos para o atendimento em horário comercial e fora dele é importante, para que seu paciente não fique em um vácuo.

Esteja disponível
Crie uma página, dê suas informações para que as pessoas saibam o que você faz e onde você atende, mostre como e quando você está disponível. Utilize a telemedicina e teleatendimentos a seu favor e a favor da saúde dos seus pacientes. 

Presença digital é importante se você deseja alcançar estes pacientes, aliás, eles te alcançarão se você estiver visível para eles. Existem ferramentas gratuitas que te auxiliam como Google Meu Negócio, Facebook e Instagram. Construa uma presença nestas ferramentas pois é nela que os seus pacientes estão. O DoutorApp disponibiliza uma página personalizada que você pode integrar com redes sociais e permitir que o próprio paciente realize os agendamentos.

Dê autonomia
Permita que seus pacientes escolham os próprios horários eles costumam saber melhor qual o melhor horário para comparecer ao atendimento. Além disso ofereça meios de eles mesmos informarem se poderão comparecer ou não assim você verá com antecedência e poderá agir ocupando da melhor maneira o horário que ficou livre.

E você, está preparado para atender os pacientes modernos?


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *